PISANDO NAS NUVENS


Desfiz o espaço: tenho pisado em nuvens e esquecido do céu. Essa gravidade que me ama e devora é uma página de um livro que reescrevo diariamente quando o sonho está tão distante dos olhos e sem sintonia com as estrelas.
Esqueço da terra firme e em erosão e tiro os pés do chão sem pensar. Sou um ser siderante e siderado. Os astros me levam para algum lugar longe do meu próprio caos. Levito e pouso meus olhos dentro do dentro de mim, procurando esquinas ensolaradas perdidas entre o quase e o nada. Eu me busco numa missão tão particular, solidificando o ar, acendendo o fogo que queima e limpa tudo que me mantém enraizada em vazios. Sempre esse desejo de estar mais além. Sempre esse desejo de voar e morrer no azul que me separa do mar.




Karla Bardanza

0 comentários:

Postar um comentário

Pode falar agora!