OLHANDO PARA VOCÊ


Não fique tão perto de mim. Alguém pode ver que esses meus olhos se entregam indecentemente a essa serpente encostadinha na tua pele. Já pedi tanto para ela me engolir inteirinha. Mas, creio que ela é surdinha.
Não, não fique do meu lado! Meus seios apontam para você, meus bicos querem te picar. Há algo em mim pronto para não sei o quê. Também não fique atrás de mim: sinto o perfume que não usas acariciando os meus pelos, sinto tudo, sinto o mundo nas costas.


Não fique há um milímetro de distância: essa coisa pouca que nos separa e não faz nenhuma diferença no contexto histórico da minha fantasia. Queria tanto brincar de médico com você.  Adoraria brincar de casinha também e ter você como comidinha. Quem sabe poderíamos contar até 4? Há tantos números maravilhosos!


Fique longe, fique afastado, fique imóvel e distante deste instante desarmado e erótico. Quase não posso me reconhecer. Sou espuma, sou uma pluma, sou esse algo indecifrável e líquido escorrendo com tanta poesia. Contemplo tua barba tão perto e perco a simetria, os contornos, a consciência. Olho para você é quero um texto viagra.


Olho para você e o desejo me flagra.




Karla Bardanza

0 comentários:

Postar um comentário

Pode falar agora!