ESSE POUCO DE MIM


Resolvi experimentar uma parte de mim mesma quando nada mais tinha para me justificar. Agarrei montanhas, arrebentei ondas, arremessei nuvens. Pulei partes, especialmente aquelas cheias de dúvidas. Chutei as estrelas para o alto, pendurei minhas poucas verdades no anéis de Saturno, pratiquei milhares de conversas de gente grande. No final do túnel, não havia luz nenhuma, não havia predador tampouco presa. Pensei que sairia ilesa das pequenas grandes coisas que me enjoavam. Não sei de quantos dias ainda preciso para ter um novo amanhã. Não aprendi quase nada de novo queimando o fogo. Não me arrependo da chuva, do musgo na pedra, da trégua após a briga e da desilusão. No momento, eu preciso de bons presságios e de um abraço, preciso de docinhos de festa e de palavras que voem. O resto virá com calma. O resto virá.




Karla Bardanza






Photobucket
Copyright©KarlaBardanza2011

0 comentários:

Postar um comentário

Pode falar agora!