O AMOR QUE CABE NA SAUDADE


Quando é para florir, você arrebenta em mim e eu estou jovem mais uma vez. E eu que consegui te ensinar com tanto cuidado o que significava a palavra saudade na minha língua, te ensinei também aos poucos a entender que quando falávamos de amor, não havia nenhum outro idioma melhor do que aquele que os nossos corações sabiam.

Às vezes volto no passado e te amo mais e sem palavras. Às vezes, volto no passado e o Lago Eire desemboca na praia mais próxima.Acho que estou envelhecendo: ouvir Mandolin Rain me faz chorar agora. Por que será que algumas coisas estão sempre nos nossos cantos escuros, esperando para caírem aos nossos pés? Fomos felizes quando pudemos ser. O amor deve ser isso. O amor deve ser o que cabe na saudade, nessa palavra que não tem na sua língua e que você aprendeu a falar e a sentir.

O caminho nunca nos separou totalmente, apenas nos afastou. Estou escutando Bruce Hornsby e está chovendo apenas em uma única vidraça: justamente aquela em que vi o teu rosto pela última vez.






Karla Bardanza




















Photobucket
Copyright©KarlaBardanza2011


0 comentários:

Postar um comentário

Pode falar agora!