Aprendendo a flutuar com as nuvens



 Ouço as nuvens. Elas nunca ousam. Observo-as de minha cama. Vejo como se deitam para as estrelas, como deslizam mansamente sem nunca chegar a lugar nenhum. Tento aprender a magia diária de viver sem grandes pretensões. Há tanta paz em não procurar o que não se pode achar. Estou envelhecendo com os pés próximos do que julgo certo para mim, cedendo à vida o que ela quer. Acomodo-me sem fingir que não vejo a curva do fim, os fios de cabelos brancos, as coisas que me violentam. E cada dia, estou mais perto dos Deuses porque, finalmente, compreendo que não preciso de muito além de mim. Estranhamente sinto algo desabrochar com velocidade e dou-me por perdida porque agora tudo me emociona, me vira pelo avesso mas, isso me faz tão bem porque posso ser apenas eu mesma enquanto vivo a vida.


Karla Bardanza


 Copyright©KarlaBardanza2012 Photobucket

0 comentários:

Postar um comentário

Pode falar agora!