Leseira





 Não quero pensar que hoje já é amanhã. Janeiro colocou um belo par de tênis e já deu a largada. Nem preciso dizer que ele passou a minha frente. Já começo a pensar que estou sem pique nenhum para acompanhá-lo. Resta-me uma única alternativa: correr atrás dele. Porém, este calor que esta fazendo abaixo da Linha do Equador é ultrajante; minha energia está diluindo todinha antes do meio-dia e evaporando junto com as minhas férias.

Uma coisa devo admitir: é maravilhoso essa coisa desamarrada das horas, esse nada na agenda, essa preguiça sem culpa. Começo a esquecer a minha missão de cidadã e sinto-me bem neste papel de fiscalizar as estrelas e pastorear as ovelhinhas ao dormir. Não tenho nem um pouquinho de pressa ao contá-las. A liberdade de deixar de sermos quem somos nas férias não tem preço. Nem o Visa paga isto. E olha que é bem legal.  

É, não há como acompanhar esse mocinho abusado chamado 2013 agora. Nem havia notado que os meus pés estavam para o alto. Estou tão cansadinha - ainda. Por que pressa? Nunca me senti tão bahiana na mina vida. Só falta mesmo alguém para me abanar porque eu já estou com os olhos colados apenas no meu umbigo. E isso ninguém pode fazer por mim.



Karla Bardanza

 Leseira- preguiça na Bahía


 Copyright©KarlaBardanza2012 Photobucket

0 comentários:

Postar um comentário

Pode falar agora!